Todo mundo sabe que reformas podem causar transtornos, mas pequenas atitudes podem evitar grandes problemas

 

Reformar a casa está longe de ser uma tarefa fácil, e você certamente conhece alguém que passou por alguma reforma traumática da qual jamais se esqueceu.

Embora uma reforma envolva diversos fatores – como a escolha dos pedreiros, do arquiteto e dos materiais de construção -, algumas atitudes estão ao seu alcance e podem impedir que o sonho se transforme em pesadelo.

 

Confira 3 truques que te ajudarão a economizar dinheiro (e dores de cabeça):

 

1 – Estabeleça um teto de gastos (e respeite-o incondicionalmente)

Antes de começar qualquer reforma, é preciso estabelecer um teto de gastos. Quanto você pode investir sem perder o controle de suas finanças? Qual é o valor que representa o limite do seu orçamento?

Registre este valor e, se desejar, coloque-o no papel, deixando-o sempre à mostra. Decida, antes mesmo de ir a qualquer loja ou entrar em contato com qualquer profissional, que aquele valor não poderá ser ultrapassado, independente de quantos belos itens ou oportunidades aparecerem ao longo da reforma.

Lembre-se: sua firmeza com o teto de gastos do início determinará o seu sucesso no final.

 

2 – Cuidado com economias perigosas: o barato pode sair caro

Ao sair para comprar os materiais de construção necessários, muitas pessoas pensam que é justamente neste momento que o limite orçamentário pode ser mais controlado e, embora esta não deixe de ser uma verdade, alguns cuidados precisam ser tomados.

Por exemplo: comprar o cimento mais barato e de procedência duvidosa pode te ajudar a economizar, mas também comprometerá a estrutura de sua casa; revestimentos mais baratos podem ser atrativos, mas, no futuro, se mostrarão fontes de muitos problemas.

Em alguns itens, não faz mal procurar pelo melhor preço, ainda que a qualidade seja um pouco comprometida. Em outros, porém, este erro pode ser fatal.

“O consumidor precisa discernir entre o que é estrutural e o que é ornamental”, ensina Paloma Henriques, fundadora da Brilho do Sol, loja cujas unidades são sediadas em Campos dos Goytacazes/RJ. “No ornamental, pode-se escolher de acordo com o preço, mas itens estruturais precisam ser da melhor qualidade possível.”

Você pode, no entanto, ter dificuldades para identificar quais materiais se encaixam em cada categoria. É por isso que o 3° e último truque torna-se fundamental.

 

3 – Evite lojas cuja reputação você desconheça

Compras de importância vital como materiais de construção devem ser feitas em lojas das quais você já possua boas referências.

Afinal, atrasos de entrega, materiais danificados e itens vendidos com especificações incorretas estão entre os principais problemas enfrentados por quem aceita encarar o desafio da reforma.

Visite o máximo de lojas possível para realizar orçamentos, mas evite aquelas nas quais você sente que não pode confiar inteiramente. Uma boa dica é buscar pela reputação de cada loja na internet e nas mídias sociais.

 

Reformas são assim: estressantes no começo, mas recompensadoras no fim.

 

Siga as dicas acima e prepare-se para uma jornada que, apesar de repleta de ansiedade, costuma gerar grandes alegrias.

Ah: caso tenha uma “história de reforma”, compartilhe-a conosco nos comentários deste post. Seus erros e acertos podem ser de grande valor para quem irá embarcar nessa!